Piquenique com sorrisos

07

Acordei com uma poesia na ponta da língua. Cantei minhas palavras favoritas e me peguei dançando em frente ao espelho. Por um dia esqueci as pessoas de paletó e o homem de cara amarrada descendo as escadas do apê.

Por hoje peguei a minha cesta para colocar tudo o que há de bom: dizer um “bom dia” agradável a moça que fica sentada numa cadeira a metade do dia, agradecer o carinho de uma pessoa que mal te conhece no meio da rua e o sorriso do cara bondoso.

Tenho me apegado a sentimentos tão bons que nada de ruim tem me atingido ultimamente. É aquele tipo de coisa: ser e estar são palavras distintas, por isso eu sou feliz, não estou. E dessa vez eu me amarrei também nas metáforas.

As melhores coisas da vida: sorrir sem ter motivo, ganhar sem dizer que dá trabalho, fazer por amor e receber elogios pelo que faz. Uma época atrás eu tinha perdido os sentidos e não sabia o motivo das minhas lágrimas, mas hoje agradeço o filme em preto e branco que eu passei.

E quando cair uma chuva de cores neutras, eu pintarei de azul da cor do céu o amor que enfeitei nas metáforas que queiram ser tristes.

Aqui não se pinta infelicidade,
apenas muito amor e amizade.

Karine Clessia

Anúncios

A distância

04

Procuro seu olhar através do retrovisor do carro quando faço o caminho da minha casa até à faculdade. Procuro teu sorriso nos corredores da faculdade e nos arredores dos lugares que eu frequento. Quando vejo um sorriso meio torto no cara de óculos, eu vejo você. Que droga. Não era.

Eu procuro saber como é o cheiro do seu perfume. Você nunca me deu notícias. Nunca me disse como é o seu perfume. Eu mandei uma carta com tantos detalhes e frases de amor, mas você nunca recebeu. Os correios não entregou.

Eu enviei meu coração. Mandei mensagens. Fiz ligações. Enviei meu sorriso. Mostrei meu rosto. Mostrei meu destempero. Quis mesmo era roubar um pouco de você pra mim. Um pouco do seu abraço que nunca tive. Um pouco dos seus beijos que nunca senti. Dos seus lábios que nunca toquei. Que do seu sorriso que nunca vi de perto. Da sua barba que eu quero sentir.

Que droga. Você mora tão longe e a vontade que tenho é de trazer você pra mim. O tempo passou tão rápido e são quase 90 dias que estamos juntos e, ao mesmo tempo, tão separados.

Como fazer um coração despedaçar de saudade de alguém que nunca teve por perto ? Mentira. Você sabe que, de alguma forma, eu temia você em mim, porque já sabia como era seu jeito. Mas eu nunca imaginei que pudesse sentir que pudesse fazer com que alguém sentisse o mesmo por mim. Você me entende, né?

Das ligações até tarde e de você me enchendo por não ter cumprido o que eu havia te prometido. Falando nisso, tenho uma mania muito louca de não cumprir o que eu prometo. Mas você prometeu pra mim que toda vez que eu fizesse isso, você iria me chamar a atenção. E você não precisava disso, de me prometer que ia fazer isso por mim. Você já faz isso todas as vezes.

Nossa, guri. Como você faz falta na minha vida. Como eu queria que nós fizéssemos tanta coisa juntos. Mas que droga. Você mora tão longe daqui. Queria te guardar pra mim e só assim… o tempo fosse mais generoso com a gente.

Karine Clessia