Cansei

Cansei.

Cansei, cansei, cansei.

Cansei de tentar ser e não ser de fato. Cansei de não poder ser quem na verdade sou. Cansei de ter que fingir que sou o que querem que eu seja.

Cansei de pessoas idiotas, de pessoas que acham que são gente porque têm X, porque fazem Y ou porque acham Z. Cansei de ter que fingir que sou qualquer outra letra do alfabeto pra tentar me enquadrar nesse mundo que não é meu. Eu sei lá que letra eu sou. Eu sou eu. Ponto.

Cansei. Sim, sim, eu canso muito fácil, eu sou muito volúvel… Mas digo, do fundo do meu coração: cansei.

Cansei de ter que fingir um sorriso, de ter sempre que ter a melhor aparência com cara de rosto lavado. Cansei de ter que fingir que o cabelo que demorou horas pra ser feito, na verdade, foi puro “acordei, saí da cama e fui pra rua”. Cansei de ter a obrigação de ir à manicure toda semana, de fazer hidratação de 15 em 15 dias, de estar sempre bronzeada pra não ficar com cara de doente, de ter que manter a depilação em dia até nos dias mais frios do inverno. Cansei. Cansei dessa ditadura, cansei dessa tortura, cansei de tanta gente pregando o mesmo discurso vazio. O que alguém, além de mim, tem a ver com a qualidade dos fios do meu cabelo? Ou com a cor da minha unha?

Cansei. Cansei de precisar estar sempre de bom humor. Cansei de ter que esconder que “Ei, hoje eu acordei com o pé esquerdo, tá? Por favor, respeitem, todo mundo tem seus dias de inferno”. Cansei de pessoas que esquecem os próprios dias de inferno e não poupam críticas quando o infernizado é você. Cansei de gente que acha que é importante. Cansei de gente hipócrita. Cansei de gente falsa.

Cansei de ter que policiar as minhas palavras para, já na defensiva, evitar críticas às minhas opiniões. O mais incrível é que ninguém faz isso e, quando você resolve “esquecer” a etiqueta e falar o que pensa sem rodeios, dá-lhe descer a lenha! Cansei da falta de coerência.

Cansei. Cansei de fingir. Cansei de ter a obrigação de ser a melhor, a mais educada, a mais bonita, a mais solicitada, a que ganha mais, a mais fodona. Cansei. Cansei de ter que fingir que está sempre tudo bem, que o otimismo é meu sobrenome, que eu nunca perco a esperança e que a vida não me mete medo nenhum.

Cansei. Cansei. Cansei. Estou cansada de tanto cansaço.

Seria tão mais fácil se cada um cuidasse da própria vida e parasse de dar canseira nos outros, não?

Ana Cotellessa

Anúncios