Panthera leo

Chaelin_EddieBorgo_1
Não me julgue pela minha calmaria.
Meu olhar observador e meu silêncio podem representar muitas coisas no meu infinito de sentimentos, pois eu sou um infinito em uma só. Eu sou a compreensão, o amor – e quanto amor, a possessão, o instinto e o instante, o imprevisível e impressionante, lacrado em carne e osso.

Eu gosto de música breguinha, de música paradinha, eu gosto de cantar junto e cantar errado. Eu gosto de rock, de chacoalhar a cabeça, de limpar a casa no máximo no som e subir e pular do sofá.
Eu gosto de falar do meu jeito e fazer piadinhas e inventar piadinhas e fazer trocadilhos e brincar ou de passar um dia em silêncio ouvindo tudo o que os outros tem a dizer ou não ouvindo nada.
Eu gosto de ajudar os outros mesmo que eu não esteja podendo, não consiga, não esteja na posição ou mesmo não merecendo. Eu gosto de comer porcaria, fritura, salgado, pão com mumu e mortadela e nescau. Eu gosto de farofa com pêssego e me lixo pra cara que os outros fazem quando como assim.
Eu gosto de beijar e fungar na minha irmã até ela gritar e de fazer nojinho no meu irmão até ele se babar de rir. Eu gosto de tomar chimarrão mesmo que esteja puto de calor e que eu vá ficar me mijando o dia todo depois ou simplesmente não tomar.
Eu gosto de falar palavrão pois são extensões da expressão verbal e nem todo palavrão é um xingamento as pessoas que são sensacionalistas de mais.
Eu gosto de estudar e de saber sobre tudo um pouco porque a curiosidade faz parte de mim, é minha natureza, procurar, descobrir, a origem a verdade. Eu gosto de ser curiosa.
Eu gosto de conhecer as pessoas e me apaixonar pelo melhor lado delas.
Eu gosto de me animar com o ânimo dos outros e respeito meu limite de ficar PUTA quando as pessoas estão completamente fora do normal e não dizem porquê.
Eu gosto quando me tratam bem e cuidam de mim e me respeitam/valorizam porque eu não sou um objeto nem uma pessoa pra se ser usada ou diminuir carência 🙂 alou, eu não. Mesmo que eu seja A carência em pessoa.
Eu gosto que me respondam na hora e que se receberam uma mensagem minha mas não puderem falar digam: um min. Porque cultivo paranoias coloridas e engraçadas a todo momento e não preciso de ajuda para isso, não ter motivo é suficiente.
Eu gosto de retornos.
Gosto das minhas roupas cinzas mesmo que eu seja loira.
Gosto das minhas sardas.
Gosto do meu cabelo cacheado, dourado da cor do sol, acho ele maravilhoso, lindo, deslumbrante, diferente não importa quantas vezes me chamem de Joelma porque o cabelo dela é louco de lindo também.
Gosto do meu cigarro, ele nunca me magoou.
Gosto da minha cerveja ela também nunca me magoou.
Sou organizada e decidida, afinal, posso demorar 100 anos pra decidir fazer alguma coisa mas quando eu quiser fazer eu vou conseguir; pessoas sinceras e com iniciativas me atraem, me seduzem, me cativam! Mas as confusas demais me irritam parece que estão esperando algo cair do céu e sinceramente.. água cai toda semana, acho que não é isso que você quer.
Odeio a hipocrisia que as pessoas se alocam e acreditam fielmente que são boas pessoas porque compartilham boas frases no face book; acredite, se você acha que tem um bom papel na sociedade, reveja primeiro o papel que você tem dentro da sua casa, o seu grupo social começa inserido ali.
Não meço esforços pra conquistar minhas coisas e isso começa com meu trabalho, meu próprio trabalho, eu gosto de trabalhar e ter minha independência desde nova, gosto de ser forte, gosto de ser madura e decidida mesmo que as vezes sinto que sou indestrutível, as vezes sinto que qualquer coisa pode me destruir.
Odeio fazer dieta. Odeio que as pessoas cheguem pra mim e digam que estão gordas. É um sentimento muito autodestrutivo. Eu não vou fazer dieta, eu vou continuar comendo, parem de tentar me induzir.
Odeio quem fala ‘e?’ tipo, porra, escuta o que a pessoa ta falando, respeita, conversa, tu é o que? Um peixe? Não compreende? Não se relaciona?
As pessoas andam no mesmo chão, respiram o mesmo ar, podem não comer da mesma comida mas ela vem do mesmo lugar, vão às mesmas praias, mesmas festas, mesmas faculdades, porquê que alguém acredita que é maior ou melhor que o outro?
Cadê o respeito das pessoas?
Gosto de sair e beber e dar risada sem motivo nenhum porque rir é um remédio pra vida, pra alma, pros dias difíceis e quando a risada vem assim fácil é tão gostoso!
Gosto de dançar até suar, eu danço desde bebê; aprendi a dançar dança de salão na cozinha com meu pai dançando com uma cadeira.  E fiquei sentada ou deitada durante noites por ser incompreendida ou não aceita como era.
Gosto de caminhar de noite no silêncio e no escuro pra lembrar de onde vim.
Gosto de deitar na grama e me sujar de terra porque cresci assim.
Respondo as pessoas SEMPRE! Não importa se eu não goste delas ou o que elas já me fizeram, eu fui criada assim, eu sou educada. Acho que bater nas pessoas é um ato ridículo e insano, completamente desnecessário, pra que bater quando você pode simplesmente ignorar?
Eu gosto de falar com pessoas, meninos e meninas, eu gosto de fazer novas amizades, eu sou uma pessoa completamente sociável. Eu consigo me comunicar com pessoas de todas as idades, de todos os gêneros, todas as classes sociais pois pra mim todas elas são iguais. Não posso permitir que nada nem ninguém me tome isso novamente;
Leoninos quando amam se entregam demais. Leoninos são intensos demais.
Mas não me rotule, amanhã posso ser outra, novamente.
Bruna Pavan
Anúncios

Eu superei os defeitos que você me colocou.

tumblr_nd13xwY2IY1rti241o1_250
Você não me atinge mais, pode continuar.
Passou a ser inútil seus esforços pra me machucar, depois que eu desisti e quando disse que não iria mais eu realmente coloquei uma tampa no meu coração, amarrei com o barbante mais firme e todo orgulho que já deixei de lado por você inspirei naquele momento onde engoli o choro porque estava no meio do trabalho. Eu avisei, que quando desistisse seria pra sempre e todas as vezes que perguntei se você não tinha medo de me perder era porque esse momento chegaria. Agora você age como um garoto mimado e sem coração – se é que você tem um – e faz  todo tipo de coisas para me provocar, para que eu perca o controle, para que eu sofra, sinta dor, ódio e vá tirar satisfações. Pois bem, você não me conhece mesmo, eu não sou assim. Desista. Já estou amortecida com suas atitudes e já estou imunizada com o teu veneno e com tuas mentiras, pare.
Eu estou bem. Eu exclui você, bloqueei você, eu vou sair essa semana. Estou conversando com rapazes, estou planejando minhas férias do ano que vem e sozinha, eu posso viver longe de você, eu não preciso da sua opinião e nem dos seus defeitos exagerados sobre tudo o que faço. Sou linda, linda demais, e não importa quem for enxergar isso ou se ninguém enxergar, eu vou ver. Eu tenho um gosto musical ótimo -pra mim é ótimo e isso tem que bastar. Eu preciso ser suficiente e agora não tenho mais ninguém pra me diminuir, você não está aqui então pare de se esforçar tanto, você não se esforçou pra ser alguém bom pra outro alguém, quer ser alguém ruim? Seja bom pra você mesmo, todos podemos!
Bruna Pavan, publicado em: cicatriznaosangra.blogspot.com.br

Me perdi, nas curvas da nossa história

tumblr_lzsm1iFo9R1r4pty5o1_500

É difícil esquecer quando tudo aparece na tua frente pra te lembrar, cara, até propaganda de político grudada em poste eu consegui ver com o nome dele. As músicas lembram momentos, acender o cigarro, passar perfume, pôr o óculos, se vestir.

Eu caminhei pelo caminho da paz, mesmo que sozinha, quis caminhar pelos campos da compreensão, mas só podia se entrar acompanhado, e me abandonaram no portão. Os campos da confiança eram desertos e queimavam os pés, me cortei várias vezes mas o atravessei. A floresta da paixão era nebulosa, um mistério, haviam muitas árvores e labirintos mas me disseram que se eu atravessasse do outro lado estaria o vale da felicidade, entrei de mãos dadas e caminhamos pela floresta, barulhos assustaram meu companheiro e ele soltou minha mão. Não consegui atravessar, e continuei presa lá dentro, as árvores sussurram seu nome, e o vento maldoso que você largou minha mão ”ele podia ter segurado mais forte” – ”ele te iludiu pra te soltar aqui” – ”ninguém nunca vai te achar”. Me escondi em buracos de desgosto e em cavernas de saudade que ecoavam o seu nome. No raiar do dia quando o sol batia no orvalho das ervas daninhas da floresta e começava a evaporar o seu cheiro pairava sobre o ar. Espinhos me arranharam e o seu veneno  me fez chorar, chorei tanto que gritei, porque eu tava sozinha ali, só eu, os dias que passavam, a floresta que me bania e os labirintos. Continuo perdida, mas acredito que alguma estação mudou, as folhas estão secando e caindo, o caminho está ficando mais claro e quem sabe eu consiga atravessar, este dia vi alguém na floresta por quem poderia me apaixonar, passando por um riacho vi meu reflexo, e ali me perdi ou me encontrei, mas algo tinha ficado pra trás.

Bruna Pavan, publicado em:  http://cicatriznaosangra.blogspot.com.br

Quero!

tumblr_minqga4kDu1s3u91bo1_400

O que mede um sentimento? Acostumados a brincar, a desapegar. Lindo era quando brincavam de: ”eu gosto mais, não eu mais” – MIMIMI – pessoas julgam gostar mais uma da outra e acredito que isso exista de verdade. Medimos e classificamos relações por meio de atitudes, atitudes viáveis respeitosas e comprometedoras que se deixam envolver e encantar, cuidar de uma maneira que se amarra com braços, pernas boca e cabelo; e atitudes que a borracha não apaga mas você gostaria.

Cada um se encanta por algo diferente.. existem meninas que curtem fisiculturistas, as edward cullen, as que querem um companheiro, as que querem um príncipe que não existe, as que gostam de nerds e video games; os meninos que gostam das burras, das ruivas, das baixinhas, das magrelas e altas, das tímidas e brabas, das inteligentes e independentes, das problemáticas, das impossíveis,. Gosto é o tempero da vida, a diversidade das pessoas as tornam interessantes e condizendo com nossos próprios interesses nos apaixonamos.

Mas paixões são lidadas de formas diferentes, cada um balança esse balanço da forma que se sente mais seguro. Alguns preferem não se balançar pois podem cair ou a corda partir, alguns balançam tão alto e com tanta leveza que invejam, outros não sabem se balançar sozinhos e precisam de alguém junto que os embale.

O que você faz por quem ama? Falo de amor.

Qualquer tipo de afeto se designa amor perante meus olhos, acho amor uma palavra tão linda mas que as pessoas temem tanto dizer… Me lembro até de um trecho de Vidas Secas do Graciliano Ramos onde o menino Fabiano achava linda a palavra inferno mas não podia ser dita e ele não entendia o porquê. Sempre fui ousada – até demais como diria minha mãe – e falo o que sinto, penso e acho bonito. Mas… Voltando, você ama? Você cuida? Você respeita?

Ações designadas para outras pessoas geralmente atingem à nós mesmos. Não sei como a humanidade ainda não percebe que tudo que fizemos volta. É karma.

Você dá chá pra ela quando ela ta doente, ficaria em casa com ele se ele estivesse com diarréia e febre, você levanta do seu cantinho confortável pra alcançar o controle, pegar um copo com água, se arrisca na cozinha fazendo comida com um risco de 50% dela não gostar, você pega na mão dele e passa a mão nos cabelos dele enquanto dirige, compra remedio, comida que o outro gosta, agrada, mima, da colo, oral, carinho, provoca?

 O que te impede de amar e ser amado.

“Amar os outros é a única solução individual que conheço: ninguém perde por dar amor e às vezes receber amor de volta.”

Você vai ser menos homem porque disse que ela ta linda? Você vai ser menos feminina por que se esfregou nele? Vocês vão ser mais pobres?

Atenção não se paga, atenção é ganha, é um presente lindo que se alguém esta disposto a te dar amigo, parabéns, você é muito especial e faz essa pessoa se sentir especial também! Vivam isso juntos, tempo é tão precioso, não volta mais, não desperdice! Passe seu tempo ao lado de quem você gosta, dê amor, dê carinho, dê atenção, e receba isso em troca também, não existem flores tão lindas quanto, nem bombons mais deliciosos do que um abraço apertado e fungado no pescoço. Esqueçam essa coisa de desapego, vamos nos apegar sim! Somos seres coletivos e precisamos uns dos outros pra viver!

Bruna Pavan