Quando só amor não é o suficiente.

enough-love

Ela subia os degraus lentamente com os cabelos amarrados e com o coração cheio de nós. O dia estava ensolarado mas dentro dela chovia tanto que até embaçava os sentidos. Ela abriu mão do que mais te fez sorrir, mas hoje já não completava palavras cruzadas nenhuma. Ela sorria de canto, mesmo entristecida. Ela frizava o tempo todo que o amor não é o suficiente pra carregar alguém no colo enquanto desmaiado. Frustrações foram projetadas em seu rosto de menina boneca que só sabia ser feliz e fazer feliz também! Ela abriu mão de pequenos sonhos que se tornariam grandes e abriu mão também de acabar com o sofrimento de suas palavras claustrofóbicas desesperadas para sair de sua garganta. Seu reflexo no espelho já não ofuscava mais, as paralelas da Rua Augusta já não lhe serviam mais de passarelas e só o resquício de amor que a segurava por uma linha tênue, já não lhe guiava mais. Clamava aos céus a dificuldade da reciprocidade e como deixara alguém roubar assim os raios de seu sorriso. Ontem confidentes até das estrelas e hoje mal comentam do jantar. Enquanto despertava lentamente, lhe subiu a medula uma vontade inteira de sorrir por completo, pisando descalça e correndo rumo ao que dessa vez seria certo. Ilusões foram projetadas em seus olhos quase tão claros a ponto de ver sua alma pedindo por socorro. Enfim, ela não podiamais ficar! A inércia de uma rotina confortável, porém a ausência do eco das gargalhadas na madrugada lhe sufocava o peito de mágoas. Então ela resolveu partir antes que fosse tarde. Mal deu tempo do café esfriar e ela já se vestia apressada de lágrimas e alívio. Ela subia os degraus lentamente com os cabelos amarrados e com o coração cheio de nós desatados. Deu Bom Dia pro sol que brilhava em seus cachos dourados e seu sorriso de canto esboçava o anseio de um coração livre pra se amar, acima de qualquer contrato boca a boca. Quando só amor não é suficiente, é preciso partir e se reinventar. Afinal, o amor precisa de coadjuvantes pra enfeitar até as cenas mais intensas e de maior audiência. Só amor não segura nenhum coração. Ela soltou seus cabelos e suas algemas. Pensou pela primeira vez em ser feliz, por si só.

 Luiza Rampazzo

Anúncios