Sonhando alto

03

Eu sei que uma vez lhe disseram que a vida faz nossos sonhos parecem impossíveis mesmo quando damos tudo de nós para alcançá-los. Que não devemos desperdiçar nosso valioso tempo com desejos grandes, desejos que segundo eles nunca serão realizados. Mas eu soube que você entenderia que lutar por algo não é como somar dois mais dois e que, se realmente quisesse prosseguir não jogaria tudo para o alto.

Não se dê por vencido, pois é isso que as pessoas fortes fazem. Elas correm atrás de seus sonhos, os conquistam e se sentem vitoriosos por isso. E se tem algo que eu aprendi e que levarei sempre comigo é que se podemos sonhar, também podemos tornar nossos sonhos realidade. Simples assim.

Portanto não desista. Eu sei que seus sonhos parecerão impossíveis e que você encontrará por aí vários obstáculos para te impedirem. Mas serão esses obstáculos que te provarão quão forte você é assim que ultrapassá-los e chegar rumo ao que deseja. Nada como aquela sensação de alívio por ter enfrentado tudo com um sorriso no rosto e cabeça erguida.

Onde eu quero chegar com tudo isso? Mostrar que você não precisa (e nem deve) desistir do que te faz feliz por causa do que vão dizer. Lute! E o mais importante: lembre-se de que nunca é tarde para correr atrás dos seus sonhos, mas sempre é cedo demais para desistir deles.

Hélvio Caldeira, publicado em: http://helviocaldeira.blogspot.com.br/

Anúncios

É tão fácil ser feliz

02

Felicidade é o fim de tarde na sexta-feira, é uma noite de sábado chuvosa assistindo comédias românticas. É descobrir uma música que diga tudo o que você não conseguiu, é se apaixonar e ser correspondido. Felicidade é assistir sua série preferida, é rever um amigo de muitos anos, felicidade é sorrir. Felicidade é passear com nossos animais de estimação, é visitar nossos sites favoritos, é receber um torpedo fofo no celular.

Felicidade é poder compartilhar com os amigos aquele momento inesquecível. Felicidade é conseguir decifrar em palavras tudo aquilo que estamos sentindo e, consequentemente, encontrar pessoas que se identificaram com tudo aquilo que escrevemos. Felicidade é cheiro de livro novo, é encontrar um lugar bom no cinema, é visitar os amigos nas férias. Felicidade é viajar e conhecer lugares novos. Felicidade é ir ao parque, andar de roda-gigante, é a sensação do vento em contato nosso rosto em um dia ensolarado.

Felicidade é olhar para o céu e perceber que o sol está lindo. Felicidade é o barulho de chuva em um dia frio, é dançar na chuva. Felicidade é encontrar no outro uma parte de você e descobrir dentro de si uma parte do outro também. É conhecer alguém que você admira pessoalmente, é ganhar chocolates, é contar piadas. Felicidade é ler um texto é se identificar com as palavras do autor.

E foi depois de refletir que eu descobri que a felicidade é simples demais e que somos nós que dificultamos as coisas. Ela está sempre ao nosso lado através de nossas ações e as vezes o que nos falta é apenas a capacidade de percebê-la nos lugares mais inesperados. Porque na verdade é tão fácil ser feliz e isso só depende de nós mesmos.

Hélvio Caldeira, publicado em: http://helviocaldeira.blogspot.com.br/

Eu precisei partir

01

Coloca esse coração em ordem e guarda a chave que ficou jogada do lado do sofá. Tira as roupas da máquina e não esquece de fechar as janelas quando o céu estiver nublado. Dessa vez eu não estarei aí para te ajudar a organizar suas coisas e te fazer companhia quando o desespero de estar sozinho bater. Espero que entenda, espero que não me espere mais.

Nossa história tinha acabado antes de começar. Desgastados por sentimentos antigos, acreditávamos que isso poderia dar certo e só agora eu consigo ver como estivemos cegos o tempo todo. É que eu quero amor. Eu quero a beleza de um amor tranquilo, quero planos, quero alguém que me complete de alguma forma ao invés de me dividir ainda mais, como você fez.
A verdade é que eu precisei partir para te entender melhor e perceber que aquilo que você chamava de amor nada mais era que uma carência disfarçada. Eu precisei partir para me compreender melhor e ver que longe de você é o melhor lugar para se estar. Acho que a gente percebe que o amor acaba quando a obrigação de estar com alguém é maior do que o prazer.

Eu estou desistindo de nós. Desistindo dos nossos ”meios sentimentos”, das nossas ”meias vontades” e das suas ”meias promessas” que certamente nunca se cumpririam. Estou me libertando dessa prisão que ousamos chamar de amor e que, sinceramente, não passou de uma ilusão. A partir de hoje, não me espera para o jantar. Precisei esquecer o passado para seguir em frente. E você, felizmente, é só uma parte do que eu quero esquecer.

Hélvio Caldeira, publicado em: http://helviocaldeira.blogspot.com.br/