Um lar

05

Geralmente tento carregar os problemas do mundo todo nas costas, e estar sempre disposta a acolher os de mais alguém. Até aí tudo bem, eu achar que dá pra salvar o mundo e voltar a tempo do jantar no fim do dia. Mas e quando a missão é “se salvar”? Quem é que pode me dar colo agora? Alguém aí pode vir me abraçar e dizer que vai ficar tudo bem? Alguém se oferece para devolver o meu riso?

Alguém que fique. Cansei de partidas e despedidas que até hoje me são doloridas… Estou cansada de ir embora também, de ir embora dos meus sentimentos, de ter que ficar carregando essas malas pesadas cheias de soluços e saudades não matadas.

Quando é que esse vai e vem vai parar? Quero ter chão sob os meus pés de novo, terra e coração firme, quanta falta me faz… Ser menos inconstante e estar mais certa de que está tudo bem. Quem vai ser minha casa?E deixar que eu entre e me alegre com a cama limpinha e a cômoda esperando para guardar meu cansaço, meus medos, minhas imperfeições? Quem vai deixar que eu cuide do jardim e plante amores-perfeitos?

Um coração para somar ao meu, para eu ouvir bater, um braço para me envolver, quem vai oferecer? Quem vai me salvar das minhas próprias confusões e ser a minha resposta certa? Ser o primeiro lugar em que irei procurar refúgio, que vai me abrigar das minhas tempestades? Por favor, alguém, alguém para eu chamar de lar.

Dayanna Ferreira

Anúncios