PARA MINHA “QUERIDA SUMMER”

13806986_th56a

Eu te amei…não, eu te amo. Demorei para perceber isso, mas quando me dei conta, já era tarde demais. Sim, é certo que você me interessou no primeiro momento em que tivemos contato, mas eu não achei que aí era amor. De fato, eu fiquei perdido em teu sorriso e em teus olhos na primeira vez que nos vimos, mas ainda não achei que era amor e eu estava certo. Realmente, eu não sabia mais qual direção seguir quando finalmente tivemos um momento mais especial juntos, apenas queria ir onde você fosse, mas, ainda não era amor.

Como eu sei que não era? Bem simples. Eu te achava perfeita durante todos esses momentos. Porém você não é perfeita. Não era amor quando eu toquei pela primeira vez em teus lábios e senti que, aquele gosto e aquela sensação foi a melhor que eu já havia experimentado, porque você ainda era perfeita para mim. Não era amor, quando você me fez dar gargalhadas com coisas bestas, ou quando qualquer toque seu me fazia desmoronar por dentro. Tudo isso eu já havia sentido antes, com outras garotas. Não em níveis e nas mesmas experiências que com você minha “querida Summer”, afinal, contigo eu fui mais longe que com qualquer outra. Ainda assim, eu sabia que não era amor.

Não é que exista uma definição para tal, afinal, como já dizia Camões, nós, seres pifeis e imperfeitos jamais alcançaremos sentimento tão puro e perfeito como o “Amor”. Tudo o que nós temos é o “amor“, uma mera imitação. O que eu sentia por você durante todo esse tempo era: paixão. Um sentimento que ardia em mim, que me fazia ficar extasiado com teu simples bom dia. Eu era apaixonado por você. Na verdade ainda sou e não sei quando deixarei de ser. Mas então, do que adianta tudo isso minha “querida Summer” se tudo o que eu sentia por você era paixão? Algo tão pequeno e que some com a aparição de outra pessoa?

Depois de muitas experiências juntos, depois de muitas conversas. Depois de grandes hiatos entre nossa relação, finalmente a ficha caiu. Você não é perfeita. Jamais será! Nem eu…ou qualquer outro alguém que nasceu ou vá nascer. Somos humanos. Somos falhos. Somos pequenos pedaços de poeira que estão por acaso localizado em um planeta que orbita uma estrela. Então, não se sinta mal por eu falar isso, mas, você tem muitos defeitos, claro que, também tem muitas qualidades, entretanto não é perfeita.

Todavia, foi nesse ponto, nesse pequeno espaço de tempo, que minha mente abriu. Meus olhos tiraram a venda da perfeição que a paixão havia posto em você e tudo ficou mais claro pra mim. Nesse ponto, a maioria das pessoas se abandonam, perdem o interesse, porque descobrem que aquele alguém que tanto anseiam, que tanto desejam passar suas vidas não é perfeito. Aquilo que no fundo de sua consciência, idealizaram mesmo que sem querer, não existe. Só que…nesse ponto, o que eu tinha em mim cresceu ainda mais. Cresceu de uma maneira absurda, tanto que me assustou. Mas se a paixão, quando acaba faz com que as pessoas se afastem, por que que em mim teve o resultado totalmente oposto?

FOI NESSE PONTO QUE EU FINALMENTE PERCEBI QUE ERA AMOR

Quando eu olhava pra você e via todos os seus defeitos minha “querida Summer” e não desistia. Quando eu via teu sorriso…via teus olhos, ah teus olhos. Quando tudo isso acontecia e eu conseguia enxergar ambos os lados, tanto os belos quanto os feios. Quando eu enxerguei que você não era a pessoa perfeita e ainda assim a desejava ao meu lado…Percebi que é você que eu amo e talvez seja a única a quem eu amei ou irei amar. Mas, não seria eu se fosse tão simples. Minha “querida Summer”, de tudo o que eu aprendi durante esse tempo, ficam aqui duas das mais importantes:

1 – Amar não é achar alguém perfeito para ti, amar é achar alguém que tenha qualidades e defeitos e mesmo assim você a querer.

2 – Amar não é querer ter esse alguém para te fazer feliz. Amar é querer ver esse alguém feliz, independente de como ou com quem.

Então, primeiro peço desculpas por tudo isso que você já sabe, até porque já me desculpei bastante. Agora quero que saiba que anseio tua felicidade. Quero que você seja a pessoa mais feliz do mundo. Só por ter me deixado bem, por ter me dado vontade de continuar a vida quando eu já não tinha mais força, você merece muito.

Não, isso não é um adeus minha “querida Summer”. Eu só quero que saiba que, estarei partindo, mesmo que não fisicamente. Estarei lhe deixando, afinal não posso lhe ter. Nunca pôde. Mas, eu estarei lhe deixando com um amor, que sempre foi teu e sempre irá te pertencer.

Arthur César