A felicidade é um desafio individual

Man stands between boulders on summit, arms out
Man stands between boulders on summit, arms out

Nossa vida é submersa por milhares de ações e pensamentos desencadeados por nós mesmos em busca, somente, da felicidade completa. Essa felicidade ainda não é contemplada, segundo Freud, por três motivos aparentes: a fragilidade do nosso próprio corpo, saber que a cada dia nossa morte está um pouco mais perto e que estamos completamente vulneráveis a isso. À exposição desde que nascemos ao mundo exterior e ao modo como ele nos ameaça e nos afeta, sem dó, sem porquês nem poréns e nossa relação com os outros, nossa troca de informações, de sentimentos e de momentos.

Esses três motivos nos impedem de ser completamente felizes atualmente.

Desde 1930 Freud já sabia disso e mesmo hoje em dia, nós sabendo disso, ainda é triste ouvir.

Mas falando particularmente de mim, eu sempre convivi bem com o fato de que cada dia minha morte chega mais perto da minha alma e que o fim chegará para todos. Eu estava bem sabendo que eu teria que viver tudo tão intensamente e tão unicamente, porque um dia chegaria ao fim.

Eu também estava suscetível ao fato de que o mundo me afetaria de mil formas diferentes e que eu teria que me moldar e me readaptar todas as vezes que ele me afetasse, porque esse é a lei da seleção natural, os mais fortes sobrevivem, os que se adaptam melhor e mais rápido.

Eu estava ciente que em algum momento da minha vida, a minha felicidade individual não seria mais suficientemente boa e eu começaria, talvez até inconscientemente, a procurar uma felicidade interdependente. Eu estava ciente que em algum momento eu teria que me relacionar com outras pessoas, trocando informações, sentimentos e momentos, porque o envolvimento com outras pessoas é inevitável, e exatamente por isso é algo que nos causa tanto sofrimento no mundo atual.

É extremamente impossível viver sem contato com outras pessoas, porque somos movidos pela satisfação das nossas necessidades pulsionais, nossas necessidades de contato físico, sentimental ou emocional.

A felicidade é um desafio individual, ou seja, cada um deve procurar aquilo que lhe satisfaz e que lhe trás plena felicidade, pois pra cada um de nós será algo diferente.

Por isso, estou desistindo de você.

Estou desistindo de você e estou desistindo hoje de algumas etapas da minha vida, porque estou a todo momento tentando passar pelo meu desafio individual e encontrar a minha felicidade plena.

Meu corpo pode ser frágil, o mundo pode ser cruel, as pessoas podem ser difíceis de lidar, mas a felicidade não é impossível de alcançar.

Ariane Moura, publicado em; https://arianemoura.com/

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s