Panthera leo

Chaelin_EddieBorgo_1
Não me julgue pela minha calmaria.
Meu olhar observador e meu silêncio podem representar muitas coisas no meu infinito de sentimentos, pois eu sou um infinito em uma só. Eu sou a compreensão, o amor – e quanto amor, a possessão, o instinto e o instante, o imprevisível e impressionante, lacrado em carne e osso.

Eu gosto de música breguinha, de música paradinha, eu gosto de cantar junto e cantar errado. Eu gosto de rock, de chacoalhar a cabeça, de limpar a casa no máximo no som e subir e pular do sofá.
Eu gosto de falar do meu jeito e fazer piadinhas e inventar piadinhas e fazer trocadilhos e brincar ou de passar um dia em silêncio ouvindo tudo o que os outros tem a dizer ou não ouvindo nada.
Eu gosto de ajudar os outros mesmo que eu não esteja podendo, não consiga, não esteja na posição ou mesmo não merecendo. Eu gosto de comer porcaria, fritura, salgado, pão com mumu e mortadela e nescau. Eu gosto de farofa com pêssego e me lixo pra cara que os outros fazem quando como assim.
Eu gosto de beijar e fungar na minha irmã até ela gritar e de fazer nojinho no meu irmão até ele se babar de rir. Eu gosto de tomar chimarrão mesmo que esteja puto de calor e que eu vá ficar me mijando o dia todo depois ou simplesmente não tomar.
Eu gosto de falar palavrão pois são extensões da expressão verbal e nem todo palavrão é um xingamento as pessoas que são sensacionalistas de mais.
Eu gosto de estudar e de saber sobre tudo um pouco porque a curiosidade faz parte de mim, é minha natureza, procurar, descobrir, a origem a verdade. Eu gosto de ser curiosa.
Eu gosto de conhecer as pessoas e me apaixonar pelo melhor lado delas.
Eu gosto de me animar com o ânimo dos outros e respeito meu limite de ficar PUTA quando as pessoas estão completamente fora do normal e não dizem porquê.
Eu gosto quando me tratam bem e cuidam de mim e me respeitam/valorizam porque eu não sou um objeto nem uma pessoa pra se ser usada ou diminuir carência 🙂 alou, eu não. Mesmo que eu seja A carência em pessoa.
Eu gosto que me respondam na hora e que se receberam uma mensagem minha mas não puderem falar digam: um min. Porque cultivo paranoias coloridas e engraçadas a todo momento e não preciso de ajuda para isso, não ter motivo é suficiente.
Eu gosto de retornos.
Gosto das minhas roupas cinzas mesmo que eu seja loira.
Gosto das minhas sardas.
Gosto do meu cabelo cacheado, dourado da cor do sol, acho ele maravilhoso, lindo, deslumbrante, diferente não importa quantas vezes me chamem de Joelma porque o cabelo dela é louco de lindo também.
Gosto do meu cigarro, ele nunca me magoou.
Gosto da minha cerveja ela também nunca me magoou.
Sou organizada e decidida, afinal, posso demorar 100 anos pra decidir fazer alguma coisa mas quando eu quiser fazer eu vou conseguir; pessoas sinceras e com iniciativas me atraem, me seduzem, me cativam! Mas as confusas demais me irritam parece que estão esperando algo cair do céu e sinceramente.. água cai toda semana, acho que não é isso que você quer.
Odeio a hipocrisia que as pessoas se alocam e acreditam fielmente que são boas pessoas porque compartilham boas frases no face book; acredite, se você acha que tem um bom papel na sociedade, reveja primeiro o papel que você tem dentro da sua casa, o seu grupo social começa inserido ali.
Não meço esforços pra conquistar minhas coisas e isso começa com meu trabalho, meu próprio trabalho, eu gosto de trabalhar e ter minha independência desde nova, gosto de ser forte, gosto de ser madura e decidida mesmo que as vezes sinto que sou indestrutível, as vezes sinto que qualquer coisa pode me destruir.
Odeio fazer dieta. Odeio que as pessoas cheguem pra mim e digam que estão gordas. É um sentimento muito autodestrutivo. Eu não vou fazer dieta, eu vou continuar comendo, parem de tentar me induzir.
Odeio quem fala ‘e?’ tipo, porra, escuta o que a pessoa ta falando, respeita, conversa, tu é o que? Um peixe? Não compreende? Não se relaciona?
As pessoas andam no mesmo chão, respiram o mesmo ar, podem não comer da mesma comida mas ela vem do mesmo lugar, vão às mesmas praias, mesmas festas, mesmas faculdades, porquê que alguém acredita que é maior ou melhor que o outro?
Cadê o respeito das pessoas?
Gosto de sair e beber e dar risada sem motivo nenhum porque rir é um remédio pra vida, pra alma, pros dias difíceis e quando a risada vem assim fácil é tão gostoso!
Gosto de dançar até suar, eu danço desde bebê; aprendi a dançar dança de salão na cozinha com meu pai dançando com uma cadeira.  E fiquei sentada ou deitada durante noites por ser incompreendida ou não aceita como era.
Gosto de caminhar de noite no silêncio e no escuro pra lembrar de onde vim.
Gosto de deitar na grama e me sujar de terra porque cresci assim.
Respondo as pessoas SEMPRE! Não importa se eu não goste delas ou o que elas já me fizeram, eu fui criada assim, eu sou educada. Acho que bater nas pessoas é um ato ridículo e insano, completamente desnecessário, pra que bater quando você pode simplesmente ignorar?
Eu gosto de falar com pessoas, meninos e meninas, eu gosto de fazer novas amizades, eu sou uma pessoa completamente sociável. Eu consigo me comunicar com pessoas de todas as idades, de todos os gêneros, todas as classes sociais pois pra mim todas elas são iguais. Não posso permitir que nada nem ninguém me tome isso novamente;
Leoninos quando amam se entregam demais. Leoninos são intensos demais.
Mas não me rotule, amanhã posso ser outra, novamente.
Bruna Pavan
Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s