DIFERENTE DE VOCÊ

Favim.com-1012958

Minha amiga, você tem pavor de fazer promessas e dividir ilusões. Você abomina a ideia de pertencer novamente a alguém. Você recusa planos, evita expectativas, não suportaria a reincidência da frustração. Nem dorme para não sonhar, nem sonha para não acordar, nem relaxa para não ceder suas reservas ao cansaço.

Você me diz que está traumatizada por antigos relacionamentos. Você está arredia, temerosa, vacinada. Você está cautelosa, consciente, ressabiada. Você não cometerá os mesmos erros, trocará o percurso para mudar o jeito de caminhar, como se o caminho já não estivesse preso ao ritmo da cintura.

Você me avisa de suas reservas, de seus desfalques, de suas limitações, do pouco que pode oferecer. Você impõe suas dores, a pretexto de ser sincera a qualquer custo. Mesmo que seja necessário atropelar, passar por cima, patrolar todos que não concordam.

Confunde maturidade com amargura, sabedoria com prevenção, discernimento com ceticismo.

Fico com vontade de rir, rir de nervoso, rir de bobo, rir de tolo, rir de idiota, já fui você e desaprendi rapidamente. Já acreditei que, endurecendo a pele, o osso estaria menos exposto.

Mas, diferente de você, não serei sincero, serei gentil. A gentileza é sinceridade emocionada. A gentileza é confiar desprezando o que foi vivido, é confiar sendo inédito.

Diferente de você, não empobrecerei a minha vida para sofrer menos.

Minha imaginação é livre, meu coração é livre, meu corpo é livre para tombar ou subir. O medo seria o fim da minha liberdade.

Diferente de você, largarei os traumas na sala de espera da terapia ou restringirei quem não tem culpa do meu passado. Pois o futuro não é rascunho do passado, o futuro ainda não é nada.

Diferente de você, cada encontro sairá das órbitas dos velhos amores, do repuxo dos astros, da ressaca das estrelas; cada romance terá suas leis, sua força, sua química, sua honestidade ignorante, esta crença de dar certo como nunca antes.

Absurdamente diferente de você, a fé e a esperança não andam juntas, a minha fé começa quando termina a esperança.

Fabrício Carpinejar, publicado em: https://www.facebook.com/carpinejar/

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s