Sobre pratos sujos e oportunidades

img34

É natural que depois de um término fiquem as dúvidas, ressentimentos, mágoas, decepções e, consequentemente, os medos…é uma mistura sem fim de sentimentos e emoções, como aquela pia suja de louça depois de uma festa que você só se dá conta no domingo a tarde; eis que a nossa defesa, consciente ou não, aciona o alerta.

Depois do choro, das tentativas frustradas de compreensão, negação, do jogar tudo fora, de desabafar até com as pessoas erradas…tenta se reinventar, a repescagem dos contatos antigos, muda a cor dos cabelos, procura atividades novas que ocupem o tempo, reencontra “amigos” que estão na mesma, e então, começa a sair e a conhecer gente e lugares e gente e lugares…na tentativa de algo que nem se sabe o que.

São muitas risadas, bebedeiras, festas, viagens, flertes e pra completar ainda tem Ano Novo, Carnaval, feriado…e a sensação instantânea de liberdade e fonte da juventude, será esta a origem das fotos que expõe felicidade infinita?

O que está por trás desse sorriso, menina? Questiona o próprio caráter e então, mais uma dose…esta, difícil de descer: dúvidas, frustrações, choques de realidade…quantos sábados acabaram, secretamente, lendo um livro, assistindo uma comédia romântica ou mesmo o Altas Horas…?

Não, você não se encaixa nisso tudo, não são aquelas pessoas que se parecem com você, não é com elas que você tem assuntos e risos intermináveis e te fazem bem e te fazem preferir um show aberto do Jorge Ben em um domingo, ou um sábado em casa com uma comidinha qualquer, uma cerveja e um filme bobo…muito provavelmente é neste momento que você tenha conseguido, finalmente, limpar os seus pratos que tinham ficado desde aquela última discussão.

É a retomada da sua essência, quando você volta a ter clareza das coisas, mas nesse caminho, entre aventuras, alguém pode ter chamado sua atenção, te ouviu e você transpareceu seu trauma e evidenciou seu pesadelo em assumir alguém pela próxima década…será que é por isso que some e aparece, e aparece e some, mas de forma ou outra se faz presente?

Admirável, de aparente coração gigante, cabeça aberta, ensina coisas novas, apresenta livros e apoia ideias questionadas por todo mundo. Pensado ou não, proporciona momentos realmente bacanas, de conversa infinita, de companhia boa e que te fazem querer repetir a dose, transmite algum afeto e respeito e tem algo que chama atenção, algo que talvez você ainda não saiba explicar…mas, faz bem e mesmo com a certeza de ser tão diferente você arrisca dizer que é também tão igual.

Não adianta pré-julgar, viver de suposições e hipóteses que muitas vezes estão tão somente dentro da cabeça de cada um, eu já limpei meus pratos e hoje tenho plena certeza que essa não é uma desculpa para manter o alerta sempre ligado e talvez perder oportunidades.

Ana Carolina Rosalino

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s