Perdão

ec22

Quando nosso laço se desfez, esse que juramos ser eterno, parei para pensar quantas palavras te diria. Talvez só uma: Perdão. Não sei bem o motivo e porquê, mas perdão. Perdão pela confiança que te dei. Perdão. Perdão se te beijei da maneira errada. Perdão. Perdão se tudo que te dei foi pouco. Perdão. Perdão pelos risos e gargalhadas que causei. Perdão pelas noites sem destino, as noites à beira mar, as noites na cama, as noites a falar. Perdão pelas manhãs sonolentas, as manhãs preguiçosas, as manhãs carinhosas. Perdão pelo ciúme desmedido, a compulsividade insuportável, os sermões chatos, os dramas em excesso. Perdão pelas promessas, os segredos ao pé do ouvido. Perdão pelos beijos na testa, os beijos na boca, os beijos pelo corpo inteiro. Perdão pelo primeiro abraço na calçada, o abraço na praça, o abraço na cama, o abraço no carro, o abraço na beira da praia, o abraço apertado e o abraço eterno. Perdão por este texto, estas palavras e as que ficaram por dizer. Perdão se tu foste e eu fiquei.

Eduardo Papke Rocha

Anúncios

One thought on “Perdão

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s