Tudo que eu preciso está com você

sadness

Antes de partir para mais uma fuga de mim, por favor, devolva as coisas que ficaram contigo. Já se passaram um mês sem elas, tá complicado assim. Não estou falando dos filmes que lhe dei de presente e ainda tenho planos de ver ao seu lado. Nem dos livros que, provavelmente, não leu nenhuma linha se quer. Muito menos daquelas taças do vinho que tomamos no seu aniversário.

Tô falando do gosto daquele sorvete de mamão que sempre tomávamos naquela sorveteria perto de casa. Sabe, não é mais o mesmo sabor desde a última vez que dividimos as pazinhas. Já tentei pegar do fundo do pote pra vê se tava lá, mas ainda sim é diferente. Procura ele aí na geladeira desse novo apartamento que está frequentando, ou quem sabe, na frieza do seu coração.

Sinto falta também da alegria que tinha ao ouvir a playlist do meu iPod. Pois é, as letras são as mesmas, só que tá faltando a alegria. Já procurei nas pastas e arrisquei o modo aleatório, mas nada de achá-la. Antes as músicas secavam nossas gargantas pela cantoria, agora elas molham meus olhos porque não tem a alegria. A garganta chega a dá nó e só sai a nota dó.

Dá uma vasculhada no console desse carro novo que passa na sua casa quase todos os dias pra te pegar. Por falar nisso, o porteiro do condomínio já o reconhece? Deixa-o entrar sem avisar? Bom, esquece. Só devolva a minha alegria, ela é minha. Não acho justo você levá-la pra viajar sabendo que preciso dela. Só assim minhas músicas vão deixar o tom de agonia e voltar a ter melodia.

Outra coisa. Não sei se já se deu conta, só que também está com o meu sorriso. Sei que nunca fui um cara de mostrar ele pra todo mundo, mas sempre o carregava comigo. Você tinha o dom de tirá-lo fácil de mim. Sem ao menos perceber ele já estava em seus olhos. Foi a pessoa que mais o viu por aí. Deve ter gostado tanto que resolveu ficar com ele. Mas, poxa, devolve. Tá fazendo falta.

Sinto um bocado de falta também dos meus sonhos. Tá bom, os sonhos não eram apenas meus, eram seus também. Só que não acredito que eles estão sendo bem cuidados por você. Além disso, não quero que eles fiquem perdidos por aí. Que entre um brinde e outro do seu copo, do seu corpo, acabem indo ao chão e esse outro alguém pise neles por pura maledicência.

Tenho medo que os compartilhe. Pensa em como seria triste se fizesse o mesmo. Nossos sonhos ainda fazem sentido pra mim, por isso, não os divida com ninguém. Trate-os com carinhos se ainda quiser ficar com eles, afinal, foi de carinho em carinho que nasceram. Muitos, inclusive, brotaram dos nossos travesseiros e pra realizá-los, você sabe, é preciso do lobo e não do cordeiro.

Se quiser mesmo levar alguma coisa, que seja a minha dor. Mas não fique com ela, não. Passa aqui para descobrimos uma solução. Minimizar seu efeito para que nosso caminho seja refeito. Vai ser fácil. Sempre fomos melhores juntos e agora não será diferente. Juntar-se a outra pessoa procurando a gente só a deixa ainda mais carente.

Vai por mim, isso não resolve. Para de tentar me encontrar em outros corpos e procura minhas coisas, me devolve. E quando chegar pra me entregar, por favor, fica. Esses meus pertences só funcionam se eu tiver você ao meu lado pra viver.

Fora isso, tudo não passa de um eterno amar sem sentir prazer. Um amor não correspondido que faz doer.

Hernane Lélis , publicado em: https://nobrereputacao.wordpress.com

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s