Ainda que ‘cê demore

tumblr_inline_n8ww46ylZn1swf8o0

Eu serei amor, ainda que teu sorriso cesse, ainda que ‘cê não regresse, ainda que eu não seja nada. Eu serei amor nos dias de sol, em temporais, em rotinas e desiguais. Eu serei amor nos discos, nos riscos, nos gritos e em anormais. Eu serei amor nos livros, nas poesias, em infinitos e editais. Eu serei amor em outdoors, em monotonia, em rimas e em carnavais. Eu serei amor, ainda que ‘cê demore, ainda que ‘cê me devore, ainda que ‘cê não seja. Eu serei amor, diariamente, abruptamente, indiscretamente e desvairadamente, porque ser amor, meu bem, é ser infinito.

 

Natália Brandão, publicado em: https://www.facebook.com/OMocoEOOcio?fref=ts

Anúncios

One thought on “Ainda que ‘cê demore

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s