Sobre dar um tempo e a necessidade de se reconstruir

tumblr_lv4376wq1B1r1uk7co1_500_large

Jogou a aliança no assoalho do carro. Olhou-me fundo nos olhos e pediu um tempo. Meus olhos imploravam para você ficar mais um pouco, eu suplicava para que você continuasse a remar nosso barco. Juntos. Abracei e cheirei a nuca, beijei, toquei, tive medo de ser a última vez. Pude ver cara a cara, aquele coração machucado que se esquivava e implorava para eu ir embora. Ás vezes aquela pessoa que amamos escorre por entre os dedos mesmo […]

Na verdade a outra parte não vai embora, não nos abandona da noite para o dia. Os dois é que se perdem em algum momento da relação. Aquele momento em que não houve compreensão. E agora não adiante chorar, é chegada a hora de se reconstruir. Pelo seu parceiro, mas principalmente por você mesmo.

Essa coisa de se tocarem e já sentirem vontade de tirar a roupa, aquele vício de várias ligações durante o dia todo, mensagens pra lá, mensagens pra cá, os planos rápidos para viagens, para se perderem embaixo de lençóis e se alimentarem um do outro, o desejo de estar perto todo instante, vontade de ser o pão e a comida. Tudo isso acaba. Já é via de regra e todos devem estar preparados para o fim da paixão.

Os sinais de que vocês não vão bem são perceptíveis: As brigas acontecem em uma frequência maior do que normalmente aconteciam. A irritabilidade por coisas fúteis se faz presente como a sombra. Os sorrisos são opacos e breves. Até as mãos dadas parecem perder aquele imã. Contrariam vontades para evitarem brigas. Você se pergunta aonde foi parar aquele ser feliz e radiante que fazia juras de amor ao pé do ouvido enquanto transavam ouvindo aquela música só de vocês. Esse é um momento de reflexão. Essa é a linha tênue que separa a paixão do amor.

Existe um momento em que o bolo não cresce e você terá que ter paciência e perseverança. A paixão tem prazo de validade e esse momento é crucial: Ou perdemos e abrimos mão por estarmos vivendo esse momento morno –porém absolutamente normal- ou superamos e nos reinventamos para dar boas vindas ao amor. Porque o que vem depois da avassaladora paixão é a calmaria, a paz… O amor. É o momento em que os olhos falam. O momento em que acreditamos de verdade e por inteiro na pessoa que escolhemos para estar ao nosso lado, é um momento em que vamos precisar nos reinventar diariamente, é uma espécie de combustível que se faz necessário ao amor. O combustível da paixão é o sexo, o toque, mas o do amor vai além: É presença e ausência… Presença do carinho, sorrisos, propósitos, respeito, confiança, zelo, companheirismo, parceria. Ausência de egoísmo, de insegurança, de achar que só sua voz na relação é a que vale.

Todos os dias, o universo nos permite uma nova chance, ele nos dá escolhas e possibilidades de fazermos algo novo. Você pode acordar e chorar por seu amor ter te pedido um tempo na relação, ou lutar para reconquistar aquele sorriso que te faz tão bem. Esse lance de abandonar o barco não é legal, o caminho a nado, de volta para a praia, é para os fracos. Opte por remar. Reconstrua seu relacionamento quantas vezes forem necessárias. Por mais que a outra parte esteja cansada, respeite aquele tempo, se por um estação as mãos do seu parceiro fraquejarem e ele descansar os remos, ele esperará que você seja forte o suficiente para continuar. A reinvenção de um casal que se ama é a coisa mais linda do mundo. São pessoas que acreditam e se doam um ao outro, e, na verdade, a outra parte só está descansando um pouco para quando as suas mãos fraquejarem.

Eder Fabrício, publicado em: http://universo–paralelo.blogspot.com.br/

Anúncios

One thought on “Sobre dar um tempo e a necessidade de se reconstruir

  1. Mulherada é maluca.
    Sempre dominaram o mundo desde do tempo da Cleópatra.
    Até que resolveram ser homens.
    Agora não sabem o que fazer com este poder.
    Bom os homens, estes continuam fazendo o q sempre fizeram – sem nenhuma crise existecial…pelo menos os normais.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s