Nunca me arrependo

nunca

Eu ainda sou o menino da porta da escola. Nunca desejei o óbvio, mas o mistério sempre me atraiu. Fosse com um gesto escondido expondo a vergonha tímida, fosse através da reclusão particular da alma. Nunca gostei do que estava na cara, sempre me apaixonei pelo mais complicado, pelo mais difícil. Foi pelo impossível que criei amores e descobri que poderia amar.

Um pedaço de papel sempre me fez traduzir o que ninguém conseguiria entender com palavras. Foi um treino da época em que eu ainda não sabia falar. Fazia mais do que falava sem a intenção de ter.

Palavras escritas viraram Frases, frases viraram bilhetes, bilhetes viraram cartas e cartas me faziam falar de verdade.

Era amor pela tinta preta no papel, era a coragem traduzida em reflexões marcadas num fundo branco.

Meus sentimentos estavam ali, expostos. Eu estava ali exposto, mais do que nunca.

Diante das palavras eu me deitava num espaço confortável. Eu esperava pela hora certa de falar e enquanto isso ia treinando em pedaços de papel. Ainda não estava preparado para encarar um oceano de possibilidades de uma alma feminina que me aguardava.

Eu sabia que tudo era sincero, eu dizia isso num tom mais baixo, numa entrega muda de palavras com destino certo.

Eu escrevi mais uma carta, a verdadeira, a derradeira…

Escrevi por dias, pensando em um único dia…

Entreguei, me entreguei…

“O amor não é melado, o amor é doce. Não é dependência e muito menos explicação. O amor nunca esteve pronto antes de ser o amor. Ele assim como eu gaguejou, derrubou coisas, foi desajeitado e engraçado, foi simples. Ele escreveu o que não sabia falar dentro de mim, mandou eu te dizer, mas eu me senti como ele, então também copiei dele e decidi escrever antes de tentar falar, pois você não merece qualquer coisa. Amor é construído, nunca chega pronto. Não se percebe quando chega, não se pode filmar ou guardar nas gavetas, pois amor é desconhecido. Mesmo depois de uma vida inteira de amores ele ainda será um desconhecido, assim como eu aqui agora. Então não me faça falar, só me deixe ser, só me queira ser assim como eu sou. Só me queira num querer mudo, assim como sem palavras eu quero você”.

Depois desse dia eu nunca mais fui virgem de sentimentos, meu orgasmo sempre foi à busca pela palavra certa, pelo olhar que pede o toque, pela sensação que a beleza de dentro trás chamando a de fora.

Morrer de amor é o único motivo de estar vivo.

Sempre busquei o amor e nunca me arrependi.

Walter Oliveira, é natural de São Paulo capital, ganhador do prêmio vagalume de redação em 1995, na cidade de São Sebastião, litoral norte de São Paulo. Sempre interessado em escrever sobre o cotidiano, sobre as coisas que acontecem ou não com a vida das pessoas, com sua própria vida. Os relacionamentos, os encontros e desencontros que essa vida propõe, também estão sempre presentes em suas crônicas e textos. Sua loucura pelas cores da realidade são sempre expostas num fundo branco.

Anúncios

18 thoughts on “Nunca me arrependo

  1. “…Depois desse dia eu nunca
    mais fui virgem de sentimentos,
    meu orgasmo sempre foi à busca
    pela palavra certa, pelo olhar que pede o toque!” #perfeito

  2. Excelente texto ! E o que mais me chamou atenção foi essa frase:

    “Depois desse dia eu nunca mais fui virgem de sentimentos, meu orgasmo sempre foi à busca pela palavra certa, pelo olhar que pede o toque, pela sensação que a beleza de dentro trás chamando a de fora”

    A Virgindade de sentimentos tirada por um turbilhão de pensamentos opostos sobre o foco, Mas a perseverança do “orgasmo” o fez atingir a meta em ver a beleza e perseverar em sua busca para alcançar o seu objetivo !!

    Excelente o que esse escritor publicou !!!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s