Outro

imagesCA0W0RIV

Uma vez eu escrevia textos sobre um cara moreno, de sorriso escancarado, que me trazia um café, uns livros e um amor. Que lia meus textos no jornal e insistia em colocar a caneca quente no meu criado mudo azul. Esse meu amor era amante da literatura e do cinema Cult da terça feira. Mandava-me emails com textos breve, cheios de indicações de Chico e minhas músicas favoritas. Segurava-me pelas bochechas e dizia que nunca ia me deixar porque viver longe do meu olho castanho era exílio.

E ai, moço moreno do sorriso escancarado, você vem e nem bate na porta. Solta a mochila no corredor, me segura pela cintura, afunda o rosto no meu cabelo e diz que tenho cheiro de ‘meu bem’. Os livros não trouxe, aliás, nem lê. Só lê notícias. Os meus textos, só quando eu mando nos emails, que ele responde de forma breve sim, mas com referência só a nós dois – Chico que se dane (ou se foda mesmo). Do café, só gosta do cheiro.

Aí meu queixo foi parar no chão e as mãos na minha cintura, indagando: de onde, céus, surgiu essa criatura? E, por que, não veio antes? Não tem como ser mais feliz do que agora.

Resultado: mudei minha escrita.

Marina Oliveira

Anúncios

One thought on “Outro

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s