Saudade que não acaba mais

1010101001

No sonho, você lambuzava a ponta do meu nariz com soverte de amora e eu sorria feito criança quando ganha um doce. Ali, só éramos nós e o céu azul-menino. Os nossos olhos brilhavam mais do que as estrelas de Romeu e Julieta, você dizia que me amava e eu te cobria de beijos. Derramei um pouco do meu perfume na tua camisa laranja-verão e você guardou um fio do seu cabelo, no bolso da minha calça jeans surrada. Era tanta felicidade que já não cabia em nós. Rolamos na grama fofa do vizinho, inventamos coreografias bobas e descansamos um no braço do outro. Tinha amor em todos os cantos, avenidas, pontes e bueiros.

Acordei e doeu, você não estava ali, eu não usava a calça jeans e lá fora não tinha se quer um pedacinho de céu azul. Eu te procurei, no armário, debaixo da cama, no banheiro e chorei quando lembrei que você se foi. Se foi sem se despedir. Se foi porque Deus quis assim. Se foi para se transformar no meu anjo da guarda, meu sexto sentido, a luz que me guia.

Mas, dói! Só Deus sabe o quanto dói. Não sei o que faço com todos aqueles nossos planos, com o teu boné, com o teu cheiro no meu travesseiro. Me sinto tão sozinha, tão perdida, sem rumo. Aparece mais vezes nos meus sonhos, preciso de mais tardes bonitas como esta que tivemos há pouco, eu preciso te sentir para ter forças e continuar. Eu te amo tanto, tanto meu amor. É saudade que não acaba mais. Mas é a certeza que você está bem, que me faz levantar todas as manhãs. Fica em paz.

Kauane Mello

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s