Ela

tumblr_m9c95fMJLT1qjkf0fo1_500

Hoje eu resolvi falar dela. Dela que, era para estar aqui hoje, amanhecendo diariamente do meu lado e construindo uma linda história como planejamos. Para escrever sobre, eu tomei algumas doses de whisky. Gosto do efeito meio tonto que ele me causa porque me faz lembrar que ela também tinha essa habilidade. Deixava-me tonto de amor. De prazer. De satisfação. De felicidade.

Costumo lembrar-me dela como o drama teatral mais bem escrito que já houve. Desses que vai do céu ao inferno sem perder a essência e o sentido. Confunde em alguns momentos, prende a atenção do público e no final recebe um coro de aplausos por ser único na sua forma mais intensa de ser. Ela é assim. Um drama. Um enigma. Um teatro. Uma arte.

Quando a conheci, o coração tratou logo de acelerar os batimentos. Acionou o botão suor e começou a rodar a engrenagem que ativa o nervosismo. Meu Deus, como eu estava nervoso. Já ela, livre, leve e solta. Estava completamente desamarrada de qualquer tipo de timidez. Ela estava presa era dentro da liberdade de falar o que pensava sem temer as conseqüências.

Como qualquer história de amor, depois dali tivemos inúmeros outros dias que nos proporcionaram gargalhadas e descobertas. Fomos de lanchonetes a bares, de teatro a cinemas, de bancos de praças a rodas de amigos até que por fim, nasceu um compromisso que já era merecido.

Preciso dizer que ela é a forma mais sólida da palavra maravilha. Ela sabia ser maravilhosa na fala, no sorriso, no jeito, no andar e na marra. Sabia ser maravilhosa no banheiro, na cozinha, na cama e na sala. E assim como este whisky arde quando entra, ela também me queimava por dentro com toda a entrega que me dava. Era quase uma explosão de tanto amor.

Bom, foi uma delícia, mas se fosse hoje, eu não teria tido a iniciativa de iniciar o nosso fim. Permaneceria levando do jeito que estava, porque sinceramente, estava tudo perfeito. Sem tirar, nem por. Sem explicar, nem cobrar. É que após o rótulo ‘namoro’ chegar, o tempo que não ficava chato começou a ficar. As coisas que nunca perdiam a graça começaram a perder o sal. E, sem sabermos como adicionar novos ingredientes, permanecemos como achamos que deveríamos.

Agora falando no passado como tempo verbal, ela era a mais. A boa. A melhor. A tal. A que podia tudo. A que fazia tudo. A que sabia ser tudo. Ela foi a minha história mais bem vivida até deixar de ser. E nossa, quando o final foi tomando forma, as coisas mudaram tanto. Nós mudamos tanto. Tudo se modificou de uma maneira tão estranha que eu não consigo acreditar na possibilidade de que nós fomos quem permitimos que o caos tomasse conta. Na verdade, acredito que tinha realmente que acontecer. Que o fim tinha que chegar. E que nós, no final das contas, tínhamos que nos tornar apenas lembranças um do outro.

O amor que juramos ser eterno parou na esquina. Deixou de fazer sentir e nos partiu ao meio. Poderia ter sido diferente, talvez. Mas ela era tão dos vera. Daquelas que decide sem medo. Que não espera. Com ela era vai ou fica. Não insista. Hasta La vista.

Ela deixou de ser minha no momento em que o amor deixou de ser nosso. Ela se foi, eu fiquei. O tempo passou, eu “reamei’. E remei. E nadei. E atravessei tantos rios, mas nenhuma correnteza foi forte o suficiente para me fazer esquecê-la. É que além de tudo, ela soube ser inesquecível da sua maneira mais despretensiosa e intensa possível.

Wesley Néry

Anúncios

One thought on “Ela

  1. Olá Lia! Sou de BH e há alguns anos faço parte de um Clube do Livro. Somos entre 15 e 22 pessoas que se reunem 1 vez por mês para debaterem e trocarem idéia sobre um livro específico. Do nosso Clube já participaram Xico Sá, Chico Amaral e gostaria de saber se você teria interesse em participar! Podemos encaixar na data em que você estará aqui no Sempre um Papo. Caso você se interesse, será um enorme prazer e uma honra!
    Abraços,
    Kika Gontijo
    christianagontijo@hotmail.com

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s