Um abraço

4

É que eu não esperava, sabe? Digo, eu estava no meio de uma crise. Eu sei que você não fazia ideia, mas o fato é que as coisas estavam meio cinza. Talvez, você ainda não faça.

Você já teve muitas oportunidades e nenhuma parecia a certa? Era mais ou menos isso. Eu sinceramente não sabia aonde ir, ou porque deveria ir.

 Engraçado, eu precisei me perder do caminho pra encontrar com você. Acabei descobrindo que nunca estive perdida, as coisas só tinham que ser assim. E olha, eu não acredito muito em destino ou acaso.

Mesmo quando eu olhava o seu sorriso de menino bobo, eu não tinha certeza alguma. Contudo, de uma forma estranhamente natural eu sorria também.

O que eu tinha a oferecer a alguém como você? Sinceramente, alguns poucos versos. Eu tinha tanta bagagem mal resolvida que me impedia de descer um degrau e encontrar você no fim da escada.

Lembra quando me disse pra não se embaraçar? O irônico é que ninguém poderia estar mais embaraçada com a vida do que eu.

Quer saber por que resolvi me arriscar? Eu precisava saber como era o teu abraço. Já pensou? Tudo por causa de um abraço.

Dentro do teu abraço eu não encontrei um norte ou uma bussola. Eu me encontrei. Como se tivesse marcado um encontro comigo mesma, dentro dos teus braços. Eu era leve de novo.

Como eu disse, eu não esperava. Contudo, naquela noite dentro dos teus braços, eu encontrei você…

Por isso eu te escrevo, porque quando menos esperava, eu encontrei meu amor.

D. Andrade

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s