Cova dos leões

14

Lá vem você, com esse riso dançante incendiando meus olhos. Tão seguro de si, tão perdido de mim. Exibindo a cova dos leões em bochechas doces. Me comendo em olhares vagos e soltos. Essa noite eu quero você, moço, roçando sua barba malfeita no meu pescoço e se perdendo nas ondas que meus cabelos fazem quando você insiste em me bagunçar. Fez tanta falta no cobertor, fez tanta falta no café que quase sobrei pela casa. Guardei planos e vontades pra você, meu bem, junto à inúmeras cartas de saudade. Hoje o que me ocupa é a voracidade com que teus olhos me fitam, em pensamentos sombrios e detalhados sobre a gente um pouco mais perto do que o de costume.

Natália Brandão
Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s