Os 20 e tantos são tão melhores que os 20 e poucos.

04

Agora aos 26 anos, já não enxergo mais o mundo como quando tinha 22. Ainda bem, e afirmo com toda a certeza: ter vinte e tantos anos é muito melhor do que ter vinte e poucos anos.

Com vinte e tantos, já não somos tão ansiosos e impetuosos quanto antes. Geralmente já conquistamos alguma coisinha ou outra da qual podemos nos orgulhar. Temos confiança no nosso taco e já não somos tão franco-atiradores – mas ainda temos energia para a ousadia. Já provamos para nós mesmos que somos capazes de sair da casa dos pais e cuidar da nossa própria. Com 20 e tantos, já não precisamos morar em um muquifo ou em uma república com mais dez, porque ganhamos mais do que R$ 600 + vale transporte.

Aprendemos a selecionar melhor nossos amigos e dar todo o valor a eles. Já sentimos a energia negativa dos truqueiros de primeira, algo que talvez aos vinte e poucos estivéssemos embriagados demais para perceber. Respeitamos mais os pais e aproveitamos todos os segundos em família, com a chegada dos sobrinhos e os filhos dos primos. Os pais já não enchem mais tanto o nosso saco tentando proibir, mas ainda se preocupam em nos acolher quando estamos estressados, doentes, trabalhando demais, ou de coração partido.

Ah, o amor. Com vinte e tantos, se não te ligam [ou mandam Whatsapp né, 2013] no dia seguinte, foda-se. Já temos amor próprio e a certeza de que se a gente quiser, a fila voa. Só se quiser mesmo, porque a maturidade tira o desasossego e nos ensina a se aceitar e ficar tranquilo solteiro, e às vezes melhor sozinho, porque dá muito trabalho ficar de papo furado.

Passamos a evitar os programas que vão ser uma baita de uma função, que na época da faculdade a gente só ia porque precisava se enturmar. Escolhemos melhor nossas viagens e principalmente nossas companhias de viagens. Ao invés de querer visitar cinco países na Europa em dez dias, escolhemos um só lugar e ficamos quinze dias explorando cada cantinho da cidade. Cultivamos o hábito de comprar coisas para a nossa casa, que começa a ser o nosso templo.

Viramos mais generosos com as nossas diaristas, porteiros e zeladores, e sempre damos um monte de coisa bacana de presente a eles. Bebemos mais água porque a dermatologista recomendou, e nosso corpo funciona melhor. Paramos de fumar, pela saúde e pela cafonice. Apagamos as mp3s de David Guetta, Calvin Harris, e afins, e pesquisamos música nos discos dos nossos pais, que estão cheios de jazz e ótima música brasileira.

Com vinte e tantos anos, a gente só quer do nosso lado gente que nos agrega. Amor, amizade, ou os dois. Que te indica um filme, que te leva pra conhecer um lugar novo, que te convida pra jantar e paga porque recebeu salário ontem, que sabe o telefone do melhor acupunturista, que tem as melhores dicas de viagens, que te escuta. Porque você também é essa pessoa que faz tudo por seus amores e amizades.

Caio Braz

Anúncios

103 thoughts on “Os 20 e tantos são tão melhores que os 20 e poucos.

  1. O texto super bem escrito mas, na verdade, se trata da visao do autor, baseado nas experiencias que ele teve. Claro que terao varias coisas comum entre ele e as pessoas que leram o texto. Mas dizer que aos vinte e tantos tu ja nao ganhas mais 600 reais? Acho que isso nao reflete nem um pouco a realidade. Quem disse que todo o jovem quer fazer ou teve vontade de fazer curso superior e poder ganhar mais do que um salario minimo? O texto e sim voltado para uma fatia elitizada da sociedade.
    Mas o que menos gostei foi a coisa da musica! Voce precisa envelhecer para gostar de musica boa?

  2. Texto vazio demais credo!!Forço a barra amigo. Aguardo pelo texto de 50 anos, quem sabe até lá tenhas idéias mais claras e bem vividas.

  3. tem que demorar 20 e tantos anos pra respeitar os outros e saber q fumar é ruim?!?!
    só aos 20 e tantos vc vai começar a ouvir o q gosta só pq n precisa mais se enturmar?!?! kkkk
    na verdade vc não mudou nada, só quer falar q mudou..

  4. Adorei, é realmente isso! Chega uma hora que queremos estabilidade, seja emocional e/ou financeira e não temos mais tempo pra perder com bobeiras.

    “Apagamos as mp3s de David Guetta, Calvin Harris, e afins, e pesquisamos música nos discos dos nossos pais, que estão cheios de jazz e ótima música brasileira”.

    Perfeito!

    Parabéns

  5. Pelos comentários você consegue perceber bem quem aos 28, 30, 35 anos vive os “20 e poucos anos” e quem talvez aos 21, 22 já vive os “20 e tantos”.

    Não é levar o texto ao pé da letra. É saber interpretar a mensagem que o texto como um todo passa.

    Para mim se trata de como as nossas prioridades e valores mudam com o amadurecimento. E enquanto uns amadurecem cedo, outros morrem velhos e sem amadurecer!

  6. Parabéns autor. Texto interessante. Muita gente gostando outros odiando…

    Mas a sensação é interessante. Tenho 29, tive uma infancia fudida pra caralho, família pobre. Pobre mesmo.

    Estudei, passei pra publica e comecei a ganhar dinheiro, aos 24 e comecei a curtir coisas que não dava antes (virei playboy na visão de uns). Já acumulo uns carimbos no passaporte, carros, motos, previdência, fiquei até mais bonito. E, continuo sendo gente boa com todo mundo….

    ABRAÇO !!

  7. Generalizador e preconceituoso… nem todo mundo é acéfalo como o cara do texto aos 20 e poucos anos!! Fico feliz que ele envelheceu e mudou…
    Só acho que devia procurar ler mais e se interar dos acontecimentos do mundo…Hj em dia mtas pessoas de 20 e poucos anos já moram sozinhos e sao auto suficientes e ganhando mto maiiiss que 600 reais!

  8. Super me identifiquei aos quase 28 anos. Texto leve e despretensioso.

    Parabéns!

    ps: que bando de gente chata e sem graça criticando, ninguém tem mais o que fazer não?

  9. É a primeira vez que visito o site… e me deparei com seu texto Caio… e me identifiquei totalmente… tenho 26 anos, fiz faculdade particular e meus pais pagaram com muita dificuldade… namorei meu marido desde os 15 anos que por sinal é engenheiro e trabalha desde os 16 anos… hoje somos formados, casados, temos nossa casa própria e viajamos sempre que dá… me identifiquei com o texto não por isso coisas “compráveis” e sim por como mudamos e valorizamos nossos pais, nossos familiares e amigos… coisa que aos vinte e poucos não tem prioridade na nossa vida, afinal temos muitas baladas e bebedeiras para ir…

  10. Gente, que delicia de texto. Não tenho ainda meus 20 e tantos, estou ainda nos 20 e poucos, mais precisamente 23, mas já me sinto assim… Ameeei ❤

  11. O texto eh bom, sim, me identifico na maioria das coisas q foram citadas, um pouco segregador como ja falaram, mas retrata a grande parte de jovens que moraram com os pais, foram para a faculdade e ja se formaram. Pessoas que tiveram outra realidade, melhor ou pior, ou apenas diferente, deveriam saber interpretar esse ponto tbm. Nao eh pq todos nos temos 20 e tantos anos que tivemos a msm estrutura familiar, msm tipo de amigos que ouviam certo tipo de musicas etc. Encaixem o que vcs leem de acordo com a realidade de cada um ou quem sabe de alguem próximo em comum e tirem proveito disso ao invés de virem aqui para criticarem. Quem tem criticas nao construtivas que escreve outro texto com bons argumentos e outras perspectivas.

  12. Agora que eu recuperei o melhor dos meus vinte e poucos, a sensação plena de liberdade, eu concordo com o texto… Aos vinte e tantos, você não precisa provar coisa alguma pra ninguém, não tem mais medo do que vão pensar de ti, tem coragem de mudar bruscamente o rumo da sua vida porque o tempo urge e algumas coisas que antes eram tabus e transgressoras passam a ser tão naturais quanto respirar…Aos vinte e tantos eu não preciso mais me esconder atrás de uma persona cuidadosamente construída pra abrigar a minha sombra, meus desejos e minha liberdade, aos vinte e tantos eu posso fazer tudo isso sendo apenas eu mesma

  13. Para quem fala de playboy, de incoerência em ganhar 600,00 reais e ir à Europa, só tenho a lhe dizer: vai estudar, vai viver para ter cultura mínima para interpretar um texto e entender o contexto de tudo, se não gosta, não leia, não comente, é melhor que fazer Fiasco

  14. Primeiramente, parabéns pelo texto. Outra coisa, não de importância ao que essas pessoas recalcadas falam nao… Tenho 25 anos e por diversas eEs fui taxado de playboy, mas o que as pessoas não sabem e que comecei a trabalhar com 14 anos e por isso já tive 3 empresas e paguei a faculdade de direito ( que não uso) na PUC RJ sem ajuda… Hoje sou casado, tenho duas filhas, e ganho muito mais que essas pessoas que esperam a vida acontecer e perdem tempo julgando a vida dos outros irão ganhar até o fim da vida delas. O segredo da vida e não pararmos de nos movimentar. Parabéns pela iniciativa.

  15. Tenho 25 anos e to longe de morar sozinha! Trabalho desde o 1º semestre da faculdade e hoje, formada, não recebo o suficiente pra morar sozinha em SP!

  16. “…Com vinte e tantos anos, a gente só quer do nosso lado gente que nos agrega…”
    Isso é bem verdade! Aprendemos que ser seletiva é fundamental…rsrsrr
    A gente num se presta a tanta baboseira por aí, somos mais decididas e seguras…adoro essa fase de 20 tantos anos, não a troco por nada!
    Amei seu texto, enriquecedor!
    http://escritoradrikkk.blogspot.com.br
    bjoooo!

  17. Tipo isso…. quer dizer tudo isso msm… hahahahah
    Mas ta sendo a melhor etapa de todas!!! msm as responsabilidades ser maiores, e as vezes passar por momentos dificeis… a Gente deixa de reclamar da vida e começa a agir em busca de resultados rápidos…
    Mas naum deixo nunca meus momentos de lazer… que servem como fôlego na luta em busca das metas…

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s