Quando a dor do amor nem dói tanto assim

15

A gente bem que tenta, mas quando se dá conta se vê envolvido a alguém que não fazia parte sequer dos seus sonhos mais ocultos ou impossíveis.

Foi o esbarrão na fila do supermercado, a espera na sala de espera do dentista, o semáforo que não abria de jeito algum, ou, ainda, aos moderninhos, o like da foto do Instagram ou a mesma localização compartilhada no Foursquare. Nunca se sabe onde se encontra o seu próximo amor, mas uma coisa é certa: ele aparece quando a gente menos espera. E arrebata. E faz a gente se esquecer dos problemas, das contas, dos antigos amores, de todo aquele mar de coisas chatinhas que tanto tomava nossos pensamentos.

É chegado, então, o primeiro encontro, depois de tantos desencontros por aí. Planos, roteiros dignos de Hollywood, muito perfume e sua melhor roupa. À toa, é claro, porque no fundo a gente bem sabe que nunca sai como o planejado, não é? Você tenta fazê-lo rir e acaba ficando sem graça quando percebe que quem estava com o dente sujinho esse tempo todo era você. Você tenta ser incrível quando, na verdade, sabe que só ao final do jantar, do filme, do passeio; bem, só ao final de tudo vai descobrir se terá uma próxima vez – e se conseguiu, de fato, ser incrível aos olhos dele.

Do mergulho nesse mar de dúvidas, a melhor parte, definitivamente, é o friozinho na barriga. A espera pelo telefonema – ou a atitude de ligar primeiro -; o sorriso de ver a mensagem chegando – ou a vontade de só dizer um oi. Existe regra pra isso tudo? Não sei.

O tempo vai passando e a gente descobre ainda mais motivos pra sorrir. O encaixe perfeito de vocês dois na hora de dormir, o abraço mais gostoso que você sempre sentiu falta, mesmo sem ter sentido antes uma vez na vida sequer, a música que nem tinha muito sentido, mas que agora se tornou o tema de vocês dois.

É tão bom, né? Parece que estou descrevendo minha vida e digitando tudo o que meu coração tem dito pra mim ultimamente. Até que me deparo com uma pedra no sapato que, na teoria, achei que não seria tão incômoda assim. Por que quando tudo vai bem, sempre surge alguém para resgatar qualquer coisa mal resolvida do passado? Ex que resolve emergir de uma profundeza até então desconhecida e deixar bem registrado e a todo custo que quer se tornar atual outra vez. Não, não seu ex. Ex dele.

Aí chego onde tanto queria. O que fazer? Remoer todo o sentimento e demonstrar insegurança e desespero ou confiar no próprio taco e saber que, na realidade, é comigo que ele está?

Perguntei-me o dia todo sobre e acabei questionando alguns amigos e amigas também. Respostas diferentes surgiram e foi por isso que resolvi escrever aqui. O que fazer?

Acho que consigo responder algo depois de tanto digitar. Relendo tudo isso, acho que, na verdade, o segredo é não pensar. Pode parecer ridiculamente fácil digitar, mas, por que pensar? Por que esmiuçar algo que nem dá pra saber se é ou não recíproco. Lembrei-me da música. Lembrei-me do abraço, do sorriso, dos jantares e das vezes que ele me tirou pra dançar.

Lembrei-se do beijo roubado, do segundo encontro, do terceiro e do quarto. Do quarto e das cortinas, da janela e da vista que passei a ter depois de conhecê-lo. Vesti uma nova perspectiva pensando que, com ou sem ex, é aquele beijo, aquele sorriso e aquele abraço que tem me feito feliz. É a ligação inesperada – quando eu mais esperava -, o convite para jantar em plena quarta-feira. É o carinho que eu tanto precisava, mas nem sabia que precisava tanto.

Fechei meus olhos e resolvi confiar em alguém uma vez na vida. Confiar sem pensar, pela primeira vez, que estou dormindo com o inimigo.

Prometo que se houver algum engano da minha parte, virei, com ou sem lágrimas, contar aqui publicamente. Mas por ora, fui ser feliz e nem sei se volto pra contar o desfecho. Deixo a felicidade contar por si só a história de quem sempre achou ser autossuficiente mas descobriu a dor e a delicia de, incansavelmente, amar mais uma vez.

Texto publicado em: http://blog.gabrielafaraco.com.br/

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s