Sempre contigo

11

Amor não é carência. É uma suficiência insaciável.

Nunca me senti tão pleno mas tão em falta. Nunca me senti tão feliz mas tão ansioso.

Quem antes teve somente ternura se espanta quando é realmente amado, é de dar medo o excesso de si. O excesso precisa transbordar para o rio andar. É um excesso e queremos mais. É um excesso de ser e não há mais lugar para estar.

Só você me sabe, só você me saboreia. Só você entende que beijo sua boca e depois o pescoço. Nesta ordem. Me avisa do que faço.

Eu vou extraviando nosso começo a cada dia. Me esquecendo de como nos conhecemos. É que o começo vai recuando. Recuando. Nosso amor não foi acontecendo, era antes da gente.

Não, não esqueço de nosso começo, é que o começo não para de se repetir, não para de começar, todo dia de minha vida vai se transformando no primeiro dia de nossa vida. Tudo passa a ser 26 de março de 2013 desde que nasci.

Já fui quase, já fui por pouco, já fui por um triz, também já fui nunca, também já fui jamais, agora posso ser sempre contigo.

Fabrício Carpinejar

Anúncios

One thought on “Sempre contigo

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s