Sorrateiro

02

O que chega de repente, despudoradamente sorrateiro. De mansinho ou a galope, me interessa. O que não pede licença, invade de impulso. Com boas ou más intenções, me desperta. O que acha que manda, cheio de ordens. Quase obedeço – e me instiga. O que não tem pudores, escancaradamente prazer. Desnuda com os olhos, veste com a boca – e me enlouquece. O que traz desassossego, puro atordôo. Seduz meu espírito, me entrego.  O que me cala a boca, altamente impassível. Explode as certezas, espatifa argumentos – me rendo. O que puxa pra perto, com zelo suave. Me toca, me tem. O que  pega na mão, todo territorial, ah sim. Esse, me arrebata.

Paula Pfeifer, escreve para http://sweetestpersonblog.com
Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s