Moço

tumblr_l2ppekc08P1qzuhd2o1_500_large

Eu pude amar cada passo, cada traço que nunca foi meu. Eu pude contar cada história, cada memória que eu nunca vivi. Eu pude observar cada efeito, cada defeito que você me causou. Eu pude ser qualquer pessoa, qualquer coisa boa que te fez pensar em ficar. Eu pude sorrir pra rua inteira, de qualquer maneira, só porque você sorriu também. Eu pude me espalhar pela sua barba, ser o seu carma e ainda ressaltar isso em deboches. Eu pude brincar com o seu melhor lado e reinventar o seu pior, sem medo. Eu pude gritar todos os abraços, todos os descasos, em apenas um sussurro. Eu pude ignorar cada saudade, cada maldade,em míseras palavras de afeto. Eu pude ver o mundo em outro olhos, com outros sonhos, sem todas essas peças que o coração me prega. Eu pude viver em você, moço, tudo o que eu nunca consegui viver em mim.

Natália Brandão
Anúncios

One thought on “Moço

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s