Permanência

Porque, apesar de todo o meu esforço para mandar você embora, você permaneceu… Eu não sei bem como (não) racionalizar tudo o que a gente viveu ao longo desses anos. O que eu sei é que meu dia melhora quando você me abraça. Que meu dia melhora quando você encontra tempo, no meio do seu dia maluco, pra me dizer que está bem e também sente saudade. O que eu sei é que eu gosto de ficar perto, de deitar do seu lado, de ouvir você falar sobre qualquer coisa estranha sobre a qual eu nem tenho interesse, mas que quase sempre acho surreal e incrível… Eu quase sempre te acho surreal e incrível.

Mas é que também sempre dói. Sempre dói pensar que eu sinto isso sozinha e que nunca vou poder contar com você. E eu sei que se eu te dissesse isso assim, você também se magoaria e…  Às vezes é mais fácil me convencer que tudo é tão difícil e começou tão errado que é melhor deixar pra lá… Mas é que eu queria ser convencida do contrário, sabe? Eu queria que você segurasse a minha mão e me pedisse pra ficar, de novo, e de novo, e de novo… Eu queria que você me amasse.  Eu queria que você me amasse.

Porque, apesar de todo o meu esforço para mandar você embora, você permaneceu… em mim.

Elenita Rodrigues

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s