Eu tinha certeza

Eu ia te amar só enquanto você sorrisse largo e me contasse sobre o seu dia sentado naquela cadeira velha de madeira enquanto eu abria as janelas ou procurava algo na estante. Era pra eu te amar só até você parar de escolher a música certa pro domingo ou deixar de trazer a cerveja geladinha no ponto. Eu queria te amar até seus pés deixarem de ser incrivelmente quentes e você perder a mania de repousá-los nos  meus à noite.

Sério, o amor ia acabar no instante em que você descobrisse que existem outras piadas na face da terra e que o humor não se resume às  loiras burras. Ou você descobrisse um filme mais engraçado do que ”se beber, não case”. Bastaria que você parasse de esquecer datas importantes, deixasse de colecionar coisas exóticas, ou não gritasse impropérios pros personagens da novela das oito. Eu pararia  com esse amor assim que seu tom de voz fosse outro. Sua banda favorita fosse outra. Seu prato favorito, seu ritmo, suas carícias, seus sonhos… Tudo novo. Assim que tudo fosse novo, eu ia deixar de te amar.

Porque, você sabe, eu só estava nessa pelo seu jeito peculiar de levar a vida. Sua  mania de, literalmente, viver um-dia-de-ca-da-vez, assim, devargarzinho.Porque eu sempre amei a sua forma de ser você. Então eu  soube desde o início que qualquer mudança, minima que fosse, destruiria tudo. Me desencantaria. Mas ai você mudou…

e eu me apaixonei de novo.

Maria Midlej

Anúncios

One thought on “Eu tinha certeza

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s