Não é amor

Olha, eu tentei tá? Tentei mesmo que você gostasse de mim. Te mostrei o que tinha de melhor. O de pior? Não, nem tudo. Não queria assustar você. Queria que você me visse como aquele alguém bacana que os seus amigos acham. Maldita hora que fui gostar de você. Era um acordo. Eu não gostava de você. Você não gostava de mim. E nós estávamos apenas curtindo até outro alguém aparecer, não é? Fiz tudo errado.

Fica e deixa ir embora todos aqueles outros caras. Todos aqueles que não são você e sua mania de rir das minhas trapalhadas. De quando estávamos andando e de alguma forma você falava algo que me chocasse. Você e aquele cheirinho no pescoço. Aquele, sabe? Acho que sinto sua falta.

Você foi rápido demais. Me deixou cedo demais. Nem deu tempo de termos um casa, um cachorro e um papagaio. Ok, um passeio no parque já estaria de bom tamanho. Mas eu queria você aqui. No meio das minhas coisas. Dando vida a tudo aquilo que é saudade na sua ausência.

É. Eu sei que poderia te procurar. Poderia te ligar, quem sabe. Mas não. Melhor não. Queria sua voz ao vivo. Queria você ao vivo. E nem precisava muito. Bastava estar ali, pra mim. Eu e essa mania de gostar de quem não está nem aí pra mim. Eu sei que você me acha uma garota divertida, legal, mas não é isso, sabe? Preciso mais. Preciso daquilo que nunca vou conseguir por em palavras. Aquele amor-não-amor. Sim, eu sei que soa confuso.

Preciso daquele amor que nem sempre é amor. Aquele amor com pulga na orelha. Aquele chove não molha. Aquele amor desamor.

Eu sei que é difícil, mas estávamos fazendo tudo certo. Até você decidir que era o fim. E eu? Ninguém quis saber o que eu estava sentindo? Que o meu amor era tanto que sempre fiz questão de dizer que você era apenas um caso até que chegasse a pessoa certa? Por que nunca falei? Porque amores declarados tendem a não dar certo. Amor de verdade mesmo é aquele que eu sinto sozinha. Que existe tão grande mim que não pode ser compartilhado.

Agora faz sentido que eu divida com você esse sentimento. Porque agora, não existe mais amor. Só aquela saudade e a vontade de estar junto de novo. Só aquelas lembranças de que fomos. E aqueles pensamentos do que seríamos. Mas não, não é amor.

Laira Custódio

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s