Motim das borboletas.

E de repente, começa uma overdose de milhares de sentimentos, uma sensação de enjôo gostoso. Um mix de sensações. E então você se dá conta do que ocorreu: borboletas no estômago.

Nem toda relação precisa de um nome, pode ser que ele(a) não seja seu(sua) namorado(a), seu (sua) amante, seu (sua) amigo (a), mas é aquele alguém que provoca um frio na barriga. Desconcentrante.

Aquele(a) por quem o santo bate, sabe?

A partir daí passam 5 minutos e você já imaginou o futuro juntos, com uma casa, um jardim, a casa de campo e os passeios na areia da praia, ah.. e o cachorro.

É, “procura-se um amor que goste de cachorro” nunca pareceu tão certo.

E você se deixa enganar um pouquinho, porque imaginar o futuro lindo que terão é muito atrante pra não ser vivido em pensamento.

Por um momento você pede que asas parem de bater, porque já está sem ar, e precisa voltar a realidade.

Amar é coisa de gente grande. Sem brincadeiras, sem se enganar.

Quando você se dá conta, as borboletas já pararam.

A partir daí tem uma vida em frente, até que venham as novas borboletas..

Laira Custódio

Anúncios

3 thoughts on “Motim das borboletas.

  1. Só recentemente conheci a expressão “borboletas no estômago”… e, realmente, é uma sensação chata… e digo “chata” porque, geralmente, acontece em situações que, basicamente, não vão passar de puras imaginações do nosso cérebro… são difíceis (ou mesmo, impossíveis) controlar.

    Adorei o texto!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s