140 caracteres

tumblr_nqj4zs87C81r1iycvo2_500

Como amar nos dias de hoje? Em tempos em que se vive de mensagens de texto, redes sociais, pergunto: o amor cabe em 140 caracteres?

Vê-se com muita freqüência pessoas ditas “forever alone” (sempre sozinhas, em tradução livre) nas redes. Sempre buscam algo/alguém que preencham um vazio que a nossa década traz.

Em tempos modernos ainda existe amor?

Claramente muitas pessoas dizem amar. Amam tanto que perdeu-se o sentido há muito. Até que ponto o amor não é o medo de ficar sozinhas? Até que ponto o amor não foi substituído pela comodidade? É mesmo amor?

Conheço muitos casais quem têm tudo. Menos amor. Podem ser ótimos companheiros, gostarem um do outro, possuírem interesses em comum, mas amor? ah.. esse não.

Estou pra conhecer quem em tempos modernos viva um romantismo antigo. Aquele de longas conversas no portão… Não amor fast-food de hoje em dia, que em um dia se conhecem e no outro são alma-gêmeas.

Certa vez eu li:

“Achei que amar fosse conhecer. Desvendar a alma, saber de todo o inconfessável, entender os escapismos. Achei que amar fosse buscar um sentido, desejar um porto seguro. Andar de mãos dadas nos dias frios. Relevar os incômodos, deixar pra lá as ofensas. Ansiar por reencontros. Achei que amar fosse um misto de redenção e angústia. Que as palavras não faltariam na hora de descrever por quem batia o meu coração. Achei que amar fosse conhecer cada cantinho e cada cheiro do corpo do outro. Sentir saudade de um pedaço de pele específico entre o umbigo e as costelas. Chorar baixinho lembrando da voz. Ou da sensação de ver a pessoa de longe. Achei que amar fosse ter coragem de ir fundo, embora às vezes a gente seja mais bonito na superfície. Achei que o amor era límpido e nítido. Imediatamente reconhecível. Fácil. Nobre. Manso. Ah, baby, acho que não te amei. Mas sinto que te conheço de outras vidas. E isso basta. Por ora.” (Paula Pfeifer)

Não confundam o amor. Sejam o amor. Vivam o amor. Se o amor cabe em 140 caracteres, sinceramente eu não sei, mas “eu te amo” são apenas 7.

Laira Custódio

Anúncios

4 thoughts on “140 caracteres

  1. É, transformaram algo tão bonito em uma coisa tão banal, que qndo tenta resgatar algo sincero, ngm acredita que vc realmente esteja falando sério… Mas tem coisas que não da pra desistir, nem popularizar…

    Mtoo bom o texto. o/

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s